Portal do Governo Brasileiro
 

Current Size: 100%

Belém sediará Congresso Internacional de Etnobiologia

Data: 
17/01/2018 - 15:30

O XVI Congresso da Sociedade Internacional de Etnobiologia, em conjunto com o XII Simpósio Brasileiro de Etnobiologia, será realizado na capital do Pará entre os dias 7 e 10 de agosto. Os interessados em propor sessões, oficinas, minicursos e outros eventos devem fazê-lo até o dia 31 de janeiro.

Agência Museu Goeldi – Pesquisadores, professores, estudantes e representantes de comunidades tradicionais têm até o dia 31 de janeiro para submeter propostas para o XVI Congresso da Sociedade Internacional de Etnobiologia. O tema central dos eventos é “Os direitos dos povos indígenas e populações tradicionais e a conservação da biodiversidade três décadas após a Declaração de Belém”. A organização é do Museu Paraense Emílio Goeldi e da Universidade Federal do Pará.

Os proponentes têm cinco modalidades para submissão: sessões, oficinas, minicursos, lançamento de livros e festivais de filmes. Todas devem estar ligadas ao tema central do evento e a um dos seis subtemas: Conhecimentos tradicionais associados à biodiversidade: aspectos jurídicos, éticos e econômicos; Mudanças globais: percepções e ações locais; Alimentação: diversidade, soberania, inovação e gênero; Ecologia histórica e a ontologia de paisagens; Medicina tradicional, cosmologia e biodiversidade; Manejo e conservação da biodiversidade: diálogos de saberes e experiências.

Além das apresentações de resultados de pesquisa, as propostas também podem seguir outros formatos, como demonstrações culturais, expressões artísticas, contos, relatos e rodas de conversa. O período para as submissões individuais (apresentações orais, pôsteres, filmes e performances) começa no dia 20 de          fevereiro e encerra em 1º de abril. Todas as submissões devem ser feitas no site do evento.

Histórico – O primeiro Congresso Internacional de Etnobiologia foi realizado em Belém, em 1988, organizado pelo antropólogo americano Darrell Posey e executado pelo Museu Emílio Goeldi. O evento levou à criação da Sociedade Internacional de Etnobiologia (ISE) e estabeleceu a Declaração de Belém, documento pioneiro que afirmou a conexão entre as populações tradicionais e a biodiversidade, contribuindo para a formulação do Artigo 8j da Convenção sobre a Diversidade Biológica, durante a ECO-92.

Em 2018, Belém volta a sediar o Congresso da Sociedade Internacional de Etnobiologia, celebrando três décadas de ciência etnobiológica e refletindo sobre os avanços e novos desafios para a biodiversidade e os direitos dos povos indígenas. A extensa programação do evento incluirá conferências com especialistas internacionais, ativistas sociais e lideranças de populações e comunidades tradicionais do Brasil e do exterior, além de sessões científicas, mesas-redondas, fórum indígena, workshops, minicursos, concursos de fotografia e trabalho científico, feira de produtos da sociobiodiversidade, feira gastronômica, feira intercultural e exposições.

Para mais informações, acesse o site.

 

[Voltar]

X
Enter your Museu Paraense Emílio Goeldi username.
Enter the password that accompanies your username.
Loading