Portal do Governo Brasileiro

O litoral amazônico em debate: os 20 anos do Programa de Estudos Costeiros (PEC)

Data: 
18/05/2017 - 17:00

Ação multidisciplinar pioneira para o conhecimento integrado da região costeira da Amazônia, o Programa de Estudos Costeiros do Museu Paraense Emílio Goeldi celebra duas décadas de existência com um workshop. A entrega de resumos para apresentação no evento prossegue até 30 de maio.

Agência Museu Goeldi – Corria o ano de 1997 quando alguns pesquisadores do Museu Paraense Emílio Goeldi, de diferentes áreas do conhecimento, resolveram se unir para lançar um olhar multidisciplinar para a zona costeira amazônica. Assim surgiu o Programa de Estudos Costeiros (PEC) da instituição, com o propósito de agregar cientistas interessados nos conhecimentos e na conservação da costa amazônica, levando em conta seus aspectos socioculturais, ambientais e a biodiversidade dessa área que se estende da Baía do Oiapoque, no Amapá, até a Baía de São Marcos, no Maranhão.

As duas décadas de existência do PEC serão comemoradas com o workshop “A ciência na costa amazônica – 20 anos do Programa de Estudos Costeiros”, que ocorrerá entre os dias 20 e 23 de junho. A data limite para envio de resumos foi prorrogada até 9 de junho. O valor das inscrições é reduzido para quem fizer o pagamento até o dia 5 de junho.. Baixe o folder com a programação completa e saiba os detalhes de como se inscrever clicando aqui.

Costa Amazônica - Comparada às outras áreas costeiras do Brasil, essa região é marcada por importantes peculiaridades: é aí que se encontram os maiores bosques de manguezais do país e onde deságua o rio Amazonas, responsável por 16% de toda água doce que chega aos oceanos. Entre outras características, essa área abriga três regiões metropolitanas em sua faixa litorânea – Belém (PA), Macapá (AP) e São Luís (MA).

Com o foco nos ecossistemas costeiros amazônicos, considerando tanto aspectos ambientais quanto sociais, o Programa de Estudos Costeiros do Museu Goeldi objetiva gerar conhecimento para subsidiar a gestão territorial, o manejo da natureza e a formação de políticas públicas, relacionadas com a conservação e o uso inteligente dos recursos naturais.

O workshop “A ciência na costa amazônica” apresentará as pesquisas desenvolvidas pelo Museu Goeldi em parceria com outras instituições, definindo ainda as perspectivas para as próximas décadas. Em 20 anos de trabalho integrado, os especialistas ampliaram o conhecimento e observaram mudanças significativas na configuração da zona costeira amazônica, como o aumento da exploração dos recursos pesqueiros, a poluição de ambientes aquáticos e terrestres, o desmatamento, a construção de estradas, portos, cidades e o crescimento de atividades petrolíferas na região.

Dra. Ana Harada, pesquisadora titular do Museu Goeldi e atual coordenadora do Programa de Estudos Costeiros assinala alguns destaques do programa institucional: “Uma das características do PEC é a ação transversal em seus vários segmentos, com a forte interação com as comunidades tradicionais. Isso possibilita não apenas a geração de conhecimentos, mas também a formação de pessoal qualificado para atuar nesses ambientes. Difundir conhecimento para a sociedade em geral é um dos pontos de destaque, assim como subsidiar programas, projetos, políticas públicas voltadas para o uso e a ocupação da zona costeira, para o manejo sustentável dos recursos e serviços ambientais ali disponíveis. A prioridade é enfatizada para a conservação em harmonia com o desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida das populações litorâneas amazônicas”.

A programação do workshop inclui Palestras, Mesas Redondas e Minicursos, com o propósito de apontar os desafios para o uso racional dos recursos e a preservação da cultura e do meio ambiente. Os participantes interessados em divulgar trabalhos sobre a costa amazônica podem fazê-lo por meio de apresentações orais e painéis. A submissão dos resumos encerra no dia 9 de junho de 2017.

Texto: Phillippe Sendas.

 

Serviço: Workshop “A ciência na costa amazônica – 20 anos do Programa de Estudos Costeiros”.

Data: 20 a 24 de junho de 2017.

Local: Auditório Paulo Cavalcante, Campus de Pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi, Avenida Perimetral 1901, Belém (PA).

Submissão de trabalhos: Resumos até 9 de junho de 2017.

Mais informações: https://sites.google.com/view/pec20anos/p%C3%A1gina-inicial

 

Programação

20 junho de 2017 (terça-feira)

8h-10h: Credenciamento.

10h-10h30: Abertura.

10h30-11h30: Conferência de abertura: Zona costeira: conhecimento, passivo, antropismo –  Dr. Mário Soares (UERJ).

12h-14h: Almoço.

14h-15h: Palestra 1: Linha do Tempo do PEC – Dra. Lourdes de Fátima Gonçalves Furtado (CCH/MPEG).

15h-15h15: Intervalo.

15h15-17h15: Mesa redonda 1: Lacunas do conhecimento e prioridades de estudos na zona costeira amazônica – Coordenadora: Cristina do Socorro Fernandes de Senna (CCTE/MPEG).

17h15-18h: Painel.

Encerra-se a programação do dia com um jantar de confraternização (por adesão).

 

21 de junho de 2017 (quarta-feira)

8h-10h: Curso/Oficina.

10h-10h30: Coffee Break.

10h30-11h30: Palestra 2: Dinâmica dos processos naturais e antrópicos nas áreas litorâneas – Dr. Marcos Pollete (UNIVALI).

12h-14h: Almoço.

14h-15h: Apresentações orais.

15h-15h15: Intervalo.

15h15-17h15: Mesa redonda 2: Estratégias de formação de recursos humanos em temáticas costeiras – Coordenadora: Ana Harada (CZO/MPEG).

17h15-18h: Painel/Reunião de Consultores.

Encerra-se a programação do dia com a programação cultural.

 

22 de junho de 2017 (quinta-feira)

8h-10h: Curso/Oficina.

10h-10h30: Coffee Break.

10h30-11h30: Palestra 3: Biodiversidade, conservação, interações com o homem – Dr. Salvatore Siciliano (FIOCRUZ).

12h-14h: Almoço.

14h-15h: Apresentações orais.

15h-15h15: Intervalo.

15h15-17h15: Mesa Redonda 3: Políticas públicas aplicadas ao disciplinamento de uso e ocupação da zona costeira paraense – Coordenador: Amilcar Mendes (CCTE/MPEG).

17h15-18h: Homenagens.

Encerra-se a programação do dia com a programação cultural.

 

23 de junho de 2017 (sexta-feira)

8h-10h: Curso/Oficina.

10h-10h30: Coffee Break.

10h30-11h30: Mesa Redonda 4: Lideranças comunitárias na gestão participativa da zona costeira – Coordenadora: Lourdes de Fátima Gonçalves (COCHS/MPEG).

12h-14h: Almoço.

14h-15h: Apresentações orais.

15h-15h15: Intervalo.

15h15-17h15: Mesa redonda 5: Lições aprendidas e novas ações para pesquisa e conservação dos manguezais brasileiros – Coordenadora: Regina Oliveira (COCHS/MPEG).

17h15-18h: Intervalo/Apresentação dos Consultores.

Encerramento.

 

24 de junho de 2017 (sábado)

8h-10h: Passeio orientado pelo Parque Zoobotânico do Museu Goeldi.

10h-10h30: Foco no Estuário do Rio Amazonas.

 

* Atualizado em 02/06/2017, às 12h28.

Galeria de Imagens: 

[Voltar]

X
Digite seu nome de usuário Museu Paraense Emílio Goeldi .
Digite a senha da sua conta de usuário.
Carregando