Portal do Governo Brasileiro

Três programas de pós-graduação do Museu Goeldi melhoram conceito Capes

Data: 
20/09/2017 - 16:45

Resultado da Avaliação Quadrienal 2017, realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), os programas de pós-graduação em Botânica Tropical, Ciências Ambientais e Zoologia subiram seus conceitos. Outros dois programas avaliados mantiveram suas notas.

 

Agência Museu Goeldi – A mais recente Avaliação Quadrienal da Capes elevou os conceitos de três programas de pós-graduação do Museu Paraense Emílio Goeldi, realizados em parceria com a Universidade Federal do Pará, Universidade Federal Rural da Amazônia e Embrapa. Numa escala que varia de 3 a 7, os cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Zoologia, que antes tinham o conceito 4, foram avaliados com a nota 5. Os cursos de Mestrado e Doutorado em Ciências Ambientais, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, antes 4, também receberam a nota 5. O curso de Mestrado em Botânica, do Programa de Pós-Graduação em Botânica Tropical, antes nota 3, recebeu o conceito 4.

Outros dois programas mantiveram suas notas: o curso de Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia, do Programa de Pós-graduação da Rede Bionorte, assim como os cursos de Mestrado e Doutorado em Antropologia e Sociologia, do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, ambos com a nota 4.

Todos os cursos foram avaliados no período de 2013 a 2016 e precisam ter, pelo menos, um ano de funcionamento. Com conceito 4, o Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Evolução, curso exclusivo do Museu Goeldi, não foi avaliado nesse quadriênio por ter sido criado em 2015.

Os critérios de avaliação são os mesmos em todo o Brasil e consideram cinco quesitos: proposta do programa, corpo docente, corpo discente, produção intelectual e inserção social. Os resultados são úteis a estudantes, que se baseiam nas notas para escolher seus futuros cursos, e a agências de fomento nacionais e internacionais, que orientam suas políticas segundo as notas atribuídas na avaliação.

A coordenadora de Pesquisa e Pós-graduação do Museu Goeldi, Ana Vilacy Galucio, afirma que “essa é uma conquista compartilhada com todos que contribuem para que a instituição siga realizando sua missão. E formar profissionais qualificados é um dos pilares dessa missão”.

Diretor do Museu Goeldi, Nilson Gabas Jr, comemora o êxito e diz que “os esforços no sentido de apoiar as demandas das pós-graduações, seja em infraestrutura, seja na articulação administrativa e estratégica junto aos reitores e pró-reitores das instituições parceiras, são agora recompensados. O ótimo resultado da avaliação dos programas pela Capes é uma grande marca, e só poderia ser alcançado graças ao compromisso de todas e todos os envolvidos”.

 

Texto: Érika Morhy

[Voltar]

X
Digite seu nome de usuário Museu Paraense Emílio Goeldi .
Digite a senha da sua conta de usuário.
Carregando