Antiga biblioteca do Museu Goeldi (fotografia de Janduari Simões).

1946 - A Herança do Estado Novo

Um novo período de crise para o Museu Goeldi coincide com o fim do Estado Novo e da 2ª Guerra Mundial. Durante 15 anos o Museu desenvolveu suas atividades com certa normalidade, apesar das dificuldades econômicas do estado. Pesquisas em botânica, zoologia, etnologia e arqueologia tiveram impulso. O Parque Zoobotânico foi recuperado, a biblioteca foi organizada e ganhou novas instalações. A partir de 1946, devido à precária situação econômica do Pará no pós-guerra e ao desinteresse dos governos que sucederam a ditadura, o Museu Goeldi decaiu completamente, de maneira igual ou pior à crise da década de 1920. Em junho de 1946, morreu Carlos Estevão de Oliveira.