Urna funerária marajoara, Coleção Betty Meggers, Arqueologia, MPEG/MCT (fotografia de Vera Guapindaia).

1948 - Arqueologia Amazônica

O ano de 1948 pode ser considerado como o início das pesquisas arqueológicas sistemáticas na Amazônia. Com a chegada de Betty Meggers e Clifford Evans, do Smithsonian Institution (EUA), procurando explicar a ocupação humana pré-histórica da Amazônia, o Museu Goeldi conheceu uma nova abordagem de pesquisa arqueológica, mediante escavações planejadas e a análise de milhares de fragmentos de cerâmica. Os arqueólogos norte-americanos estabeleceram a primeira seqüência de desenvolvimento cultural da foz do rio Amazonas, elaborando, com seu criterioso trabalho, teoria científica que viria a influenciar a Arqueologia Brasileira até os dias atuais.