Coleção de répteis e anfíbios, MPEG/MCT (fotografia de Janduari Simões).

1955 - Recomeçando a história

A recuperação do Museu Goeldi deu-se em todos os sentidos. Novos cientistas ingressaram, pesquisas e publicações em todas as tradicionais áreas foram retomadas. A partir de 1955, as coleções foram largamente ampliadas e, em alguns casos, iniciadas outras até então inexistentes, como a de Herpetologia (répteis) e Ictiologia (peixes). A Biblioteca, com importante patrimônio de obras clássicas do século XVI em diante, recebeu atenção especial. Essa movimentação reforçaria a idéia surgida no início do século, e que retornou sem sucesso em 1938 e 1955, da necessidade de ampliação das instalações do Museu, premidas pelo Parque Zoobotânico.