Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Coleções > Parque Zoobotânico > Mamíferos

Mamíferos

publicado 04/07/2018 16h00, última modificação 04/07/2018 16h02

Macaco Coatá-da-testa-branca ( Ateles marginatus)

Essa espécie de macaco é endêmico ao Brasil e está presente nos estados do Pará e Mato Grosso. Ágil, ele pode andar utilizando suas patas traseiras em posição ereta. Possui um rabo comprido, o que lhe permite uma grande mobilidade, pois, funciona como o quinto membro, usado para se pendurar nas copas das árvores e segurar alimentos. Sua capacidade de movimentação lembra uma aranha, razão pela qual também é conhecido como macaco-aranha. O coatá-da-testa-branca é uma espécie ameaçada de extinção.

Onça Pintada (Panthera onca)

Mamífero carnívoro, a onça-pintada é o maior felino das Américas. Emblemática da fauna brasileira, a espécie está ameaçada de extinção. Pode ser encontrada no cerrado, caatinga, pantanal e florestas tropicais. Em seu ambiente natural, as onças podem viver de 10 a 12 anos. A coloração do pelo serve como camuflagem para proteção e ataque às suas presas. Ao contrário da maioria dos felinos, a onça não mia. Sua vocalização é semelhante a um ronco forte, denominado de esturro. Habilidosa, a linda onça pintada salta e nada com agilidade. Para demarcar seu território, arranha árvores e urina com frequência.

Capivara ( Hydrochoerus hydrochaeris)

É uma espécie de mamífero roedor da família Caviidae e subfamília Hydrochoerinae. Alguns autores consideram que deva ser classificada em uma família própria. Está incluída no mesmo grupo de roedores ao qual se classificam as pacas, cutias, os preás e o porquinho-da-índia. Ocorre por toda a América do Sul ao leste dos Andes em habitats associados a rios, lagos e pântanos, do nível do mar até 1 300 m de altitude. Extremamente adaptável, pode ocorrer em ambientes altamente alterados pelo ser humano.

Ariranha (Pteronura brasiliensis)

É o maior mamífero semiaquático da Amazônia. Pertencente à subfamília das lontras, a ariranha se destaca pelo comprimento, podendo alcançar até 1,80 metros. Sua cauda forte e achatada funciona como uma espécie de leme e suas patas possuem membranas interdigitais, o que as tornam excelentes nadadoras. Devido à caça predatória e à destruição de seu habitat, essa espécie encontra-se seriamente ameaçada de extinção.

Anta (Tapirus terrestris)

O maior mamífero terrestre da América do Sul, a anta pode alcançar até 1,20 metros de altura e pesar 300 kg. Seus filhotes nascem com listras brancas para auxiliar como camuflagem. Após os primeiros meses de vida, as listas vão desaparecendo. Uma dos fortes características desde animal é a sua narina, que se assemelha a uma tromba de elefante.