Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Novos talentos para pesquisa na Amazônia
conteúdo

Agência de Notícias

Novos talentos para pesquisa na Amazônia

Programa de Iniciação Científica do Museu Goeldi estimula a formação da futura geração de especialistas para atuar na região com enfoques diversos. Entre os dias 26 e 29 de junho, serão apresentados mais de 80 trabalhos de bolsistas no XXV Seminário de Iniciação Científica da instituição
publicado: 22/06/2017 14h45, última modificação: 15/01/2018 15h29

Agência Museu Goeldi – Diferentes olhares para a mesma região: a Amazônia é inspiração e objeto da ciência produzida pelos jovens pesquisadores do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Museu Paraense Emílio Goeldi. Nesse caldeirão de saberes, despontam estudos que se dedicam a compreender a fauna, flora e solo amazônicos, bem como fenômenos humanos, recentes e antigos, ressaltando os aspectos que fazem dessa região um verdadeiro patrimônio que precisa ser cada vez mais conhecido e preservado.

A partir desta segunda-feira (26) até o dia 29 de junho, o Auditório Paulo Cavalcante, no Campus de Pesquisa do Museu Goeldi, abriga o XXV Seminário de Iniciação Científica. A edição deste ano tem como tema “Instituições públicas e privadas em parcerias: pesquisa produtiva”, e busca destacar a importância do saber produzido nos institutos de pesquisa e sua relevância para as atividades desenvolvidas por diferentes setores da sociedade. Ao todo, 88 trabalhos de bolsistas de iniciação científica serão apresentados.

Atentos para o impacto de suas pesquisas na área produtiva do país, os orientadores e seus jovens bolsistas não perdem de vista a importância do trabalho realizado, voltado não apenas para o despertar de vocações científicas, mas também para uma contribuição efetiva desse saber no desenvolvimento nacional.

Programação – Durante os quatro dias de programação, os trabalhos resultados de pesquisas desenvolvidas no âmbito do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) do Museu Goeldi serão divulgados em duas modalidades: apresentação oral e apresentação via painel. As pesquisas foram agrupadas em quatro sessões temáticas: Ciências da Terra e Ecologia; Antropologia e Arqueologia; Sistemática Vegetal e Micologia, Morfologia e Anatomia Vegetal, Manejo e Conservação; Sistemática e Ecologia Animal. A programação completa do XXV Seminário de Iniciação Científica está disponível aqui.

Em meio aos mais de 80 trabalhos, destacam-se pesquisas relevantes para a construção de políticas públicas na área ambiental, outras que aliam o conhecimento tradicional às tecnologias sociais, além de estudos com plantas amazônicas. Só a Montrichardia linifera, nome científico da aninga, serve de objeto para trabalhos que apontaram diferentes usos da planta: de pomada cicatrizante e larvicida até composto orgânico e papel ecológico. Para saber mais detalhes sobre essa e outras pesquisas que serão apresentadas no seminário, basta conferir o livro de resumos.

Os trabalhos dos bolsistas serão avaliados individualmente. Nesta edição do seminário, participam, como avaliadores, os pesquisadores: Dr. Marcos Antônio Soares (Universidade Federal do Mato Grosso), Dra. Daniela Cristina Zappi (Instituto Tecnológico Vale-Desenvolvimento Sustentável), Dra. Marcia Bezerra de Almeida(Universidade Federal do Pará) e Dr. Gustavo Sanches Ruiz (Universidade Federal do Pará).

A Pesquisadora Titular do Instituto Tecnológico Vale-Desenvolvimento Sustentável (ITV), Dra. Vera Lúcia Imperatriz-Fonseca, abre a programação do seminário com a palestra “A parceria público-privada e a construção da ponte entre a academia e os demais setores da sociedade”. Dra. em Ciências Biológicas, Vera Lúcia tem experiência nas áreas de Zoologia, com ênfase em comportamento animal, e Ecologia.

PIBIC – O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) tem como objetivo despertar vocações científicas e incentivar talentos potenciais, possibilitar o domínio do método científico e desenvolver o pensar e a criatividade do jovem universitário para a pesquisa na Amazônia, contribuindo de forma decisiva para otimizar o ingresso dos alunos na pós-graduação.

Nova seleção – Estão abertas as inscrições para a seleção de bolsistas para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) e para o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI/CNPq), ambos do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG). Ao todo, são 90 bolsas disponíveis (87 PIBIC e três PIBITI), todas com vigência entre agosto de 2017 e julho de 2018, no valor de 400 reais mensais. O período para submissão de propostas vai de 3 a 6 de julho de 2017. Os resultados serão divulgados no dia 2 de agosto. Mais informações no edital.

Texto: Phillippe Sendas.

 

Serviço:

XXV Seminário de Iniciação Científica PIBIC/MPEG

Tema: Instituições públicas e privadas em parcerias: pesquisa produtiva.

Período: 26 a 29 de junho de 2017.

Local: Auditório Paulo Cavalcante, no Campus de Pesquisa do Museu Paraense Emilio Goeldi (Av. Perimetral, 1901, Terra Firme, Belém-PA).