Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 10ª Olimpíadas de Ciências e os 25 anos da Estação Científica do Goeldi

Agência de Notícias

10ª Olimpíadas de Ciências e os 25 anos da Estação Científica do Goeldi

Entre os dias 16 a 21 de novembro, estudantes e professores que participam das Olimpíadas da Floresta Nacional de Caxiuanã em 2018 irão celebrar o aniversário da Estação Científica Ferreira Penna (ECFPn), implantada pelo Museu Goeldi há 25 anos como laboratório avançado de estudos de longo prazo sobre florestas. As olimpíadas reunirão na Estação 230 alunos e professores locais, que contarão com o apoio de 37 pesquisadores, educadores, bombeiros e comunicadores.
publicado: 07/11/2018 15h59 última modificação: 07/11/2018 16h22

Agência Museu Goeldi – Principal evento do calendário das escolas da Floresta Nacional de Caxiuanã, as Olimpíadas de Ciências é uma festa da educação, esporte e cultura direcionada para escolares das comunidades rurais de dois municípios marajoaras – Portel e Melgaço, que abrigam a floresta nacional e que encabeçam a lista dos menores IDH do país. Durante seis dias, 267 pessoas, entre alunos, professores, pesquisadores, educadores, bombeiros, agentes de saúde e comunicadores, estarão reunidos na Estação Científica do Museu Paraense Emílio Goeldi. Construída há 25 anos com recursos do governo britânico e em articulação com Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), a Estação do Museu vibra com as perguntas, a alegria e a vitalidade de quem gosta de descobrir como funciona o mundo ao seu redor.

As olimpíadas de ciências fazem parte do programa de educação desenvolvido pelo Museu Goeldi junto as escolas de Caxiuanã e que conta com o apoio e parceria das secretarias de educação de Portel e Melgaço.  Coordenado pela educadora Socorro Andrade, o programa do Goeldi promove a divulgação científica e estimula o trabalho pedagógico voltado para arte, cultura e o incentivo de atividades científicas nas comunidades da Flona. O calendário do programa prevê atividades durante o ano inteiro com oficinas e treinamentos, mas os destaques são a Feira de Ciências no primeiro semestre e as Olimpíadas no segundo semestre.

Para Coordenadora de Comunicação e Extensão do Museu Goeldi, Maria Emília da Cruz Sales, “o Programa de Educação desenvolvido em Caxiuanã ressalta o papel fundamental da missão institucional: estimular as comunidades da floresta e do entorno para questões de preservação e valorização da sociobiodiversidade”.

As Olimpíadas de Ciências na Floresta de Caxiuanã fazem parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, cujo tema é “Ciência para Redução das Desigualdades”.  Já o tema das Olimpíadas de Caxiuanã em 2018 será “Estação Científica Ferreira Penna: 25 anos de pesquisa na floresta”.

Organizada a partir de oficinas de ciência e cultura, incentivo para práticas esportivas e momentos de trocas culturais, o evento educativo em 2018 ofertará 14 oficinas, que serão ministradas por pesquisadores, pós-graduandos e educadores do Museu Goeldi, como também educadores de outras instituições parceiras.

Socorro Andrade, coordenadora do Programa de Educação da ECFPn, analisa que as iniciativas do Museu Goeldi em Caxiuanã têm sido muito significantes “. Ao longo do tempo foram muitas lutas e diversas conquistas que beneficiaram pesquisadores e as comunidades locais”, afirma Andrade. A mais recente conquista é a chegada do Ensino Médio, com as aulas acontecendo na Estação Científica.

Interação Social - Durante as Olímpiadas, sob supervisão de professores, pesquisadores e educadores, os alunos que participam das Olimpíadas de Caxiuanã aprendem em suas relações com o outro a importância do convívio e amadurecem questões sociais relevantes para a vivência diária, como o respeito e uso adequado da biodiversidade local. Essas relações contribuem para a formação de cidadãos críticos, possibilitando a eles o comprometimento com assuntos pertinentes que envolvem as suas comunidades. Os participantes do evento assumem a responsabilidade de compartilhar em suas comunidades o que aprenderam durante a semana do evento.

Programação - Ao todo, serão ofertadas 14 oficinas durante 3 dias, que terão como foco o ambiente e a Amazônia, cujos resultados serão apresentados coletivamente no final do terceiro dia. Os alunos poderão escolher entre os temas abaixo:

Oficinas  

Práticas no Ensino de Botânica: Aproximando as pessoas à Biodiversidade Vegetal – para alunos do ensino Fundamental e Médio; ministrada por Joana Patrícia Pantoja Serrão Filgueira e Marcilene da Silva Pinheiro.

Técnicas de coleta, identificação e conservação de plantas da floresta amazônica – para alunos do ensino Médio; ministrada por Luiz Carlos Batista Lobato Arnold Patrick de Mesquita Maia.

Quelônios da Amazônia – para alunos do 4° ao 6° ano; ministrada por Alcemir de Souza Aires e Cezar Filipe Ferreira Silva.

Réplicas de animais silvestres produzidos com papeis recicláveis para enriquecimento ambiental – para alunos do Ensino Fundamental; ministrada por - Adonis Martins Oliveira e Mylena Mayara de Lima e Lima.

Sustentabilidade e você – para alunos do Ensino Fundamental; ministrada por Danuze Rodrigues Gouvêa e Ana Karoline Chaves Ferreira Neves.

Confecção de instrumentos musicais artesanais para prática do samba em conjunto – para alunos do ensino Fundamental e Médio; ministrada por Ney Souza.

Jardim sensorial e o ensino-aprendizagem da Botânica – para alunos do 5º ao 9º ano, ensino Médio e professores; ministrada por Layse Kristine Correa Lopes e Pedro Gonçalves de Moraes Neto.

Desenho Ambiental regional – para Jovens, adultos e professores; ministrada por Gilton da Rocha Moura e José Reinaldo Ferreira Carvalho.

Construções e inspirações chapeleiras: Estudo das Palhas, Fibras Naturais, sementes e Antropologias artísticas muito sensíveis – livre; ministrada por Durval Nobre dos Santos Sampaio.

A Resistência da Memória na Floresta – para Professores e Idosos; ministrada por Ana Claudia Silva, Karol Santos, Emilly Santos.

Planejamento e Implantação de Sistemas Agroflorestais (IFPA) – para alunos do ensino Fundamental e Médio; ministrada por Júlio Frare, Iracelma Silva, Marcelo Valente, Mateus Gomes.

Heróis, vilões e mais um pouco: fungos e seus múltiplos papeis – para alunos do ensino Fundamental e médio; ministrada por Josiane Santana Monteiro.

Água nossa de cada dia – para alunos do ensino Fundamental; ministrada por Luana Cristina Silva Oliveira e Edson Mota Monteiro.

Cuidando do seu corpo com benefícios naturais – para alunos do Ensino Fundamental e Médio; ministrada por Helida Cristina Silva Palheta, Karla Jacqueline Menínea Neves e Claudia Vanessa Santa Brígida Alves.

Madrugada Ecológica – Observações noturnas para alunos do Ensino Médio; coordenada pelo pesquisador André Ravetta.

 

Chegada dos alunos na Estação e Abertura das Olimpíadas – 16/11

Oficinas – 17 a 19/11

Esporte – 17 a 19/11; várias práticas esportivas orientadas pelos bombeiros; aberto para jovens e adultos;

Competições – 20/11; natação, casquinhagem corrida de peconha; aberto para alunos do ensino Fundamental e Médio;

Soltura das tartarugas - 20/11

Noites Culturais – 16 a 20/11 - Cinema, teatro, dança e gincana; aberto para jovens e adultos.

Encerramento das olimpíadas - 21/11

Texto: Lídia Cardoso e Reginelma Soares