Você está aqui: Página Inicial > Notícias > A pesquisa em unidades de conservação na Amazônia Oriental
conteúdo

Agência de Notícias

A pesquisa em unidades de conservação na Amazônia Oriental

VIII Seminário do Programa Nacional de Pesquisa em Biodiversidade e Ecossistemas vai apresentar resultados mais recentes dos seus doze anos de trabalho e discutir a integração da pesquisa com a tarefa de conservar a biodiversidade na Amazônia Oriental
publicado: 03/11/2016 14h00, última modificação: 08/03/2018 12h17

Agência Museu Goeldi – Com o tema “A pesquisa em Unidades de Conservação”, a oitava edição do seminário do Programa de Pesquisa em Biodiversidade - PPBio Amazônia Oriental acontece em Belém entre os próximos dias 7 e 9 de novembro. O Museu Paraense Emílio Goeldi, instituição que coordena a rede do Programa, sedia o evento. São esperados pesquisadores brasileiros e de outros países no campo da conservação ambiental, além de representantes de órgãos ambientais federais e estaduais.

Pesquisas nas Unidades de Conservação buscam preservar a biodiversidadePesquisa e Conservação - O propósito do Seminário PPBio em 2016 é unir as iniciativas de pesquisa em unidades de conservação, em especial os estudos realizados pelo próprio programa, e debater o aproveitamento dos resultados para a gestão dessas áreas no Brasil. De acordo com os organizadores, os participantes do evento pretendem “estabelecer uma agenda conjunta com os órgãos ambientais estaduais e o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade)", órgão responsável pela gestão das unidades de conservação em território nacional. No Pará, somente em nível estadual, existem vinte e cinco unidades de conservação, segundo o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado (Ideflor-bio).

O evento também vai discutir a reestruturação do PPBio em nível nacional, medida necessária para adequar o programa frente às metas estipuladas pelo Protocolo de Aichi. Em consonância com as metas do protocolo, a rede de pesquisa do PPBio Amazônia Oriental pretende integrar suas atividades à gestão ambiental. Ainda segundo os organizadores, “esta ousada proposição é necessária para fortalecer as iniciativas de conservação e monitoramento nas Unidades de Conservação nos estados atendidos pela rede”.

Foco do seminário é integrar as pesquisas e a gestão das Unidades de ConservaçãoProgramação – Os três dias de atividades do seminário acontecerão no Campus de Pesquisa e no Parque Zoobotânico do Museu Goeldi, na capital paraense. A programação inclui debates sobre a pesquisa científica dentro de Unidades de Conservação, o trabalho de conservação na Amazônia, novos rumos e o planejamento do PPBio para 2017. Ainda haverá apresentação e premiações dos melhores trabalhos na área de conservação.

Nos dias 10 e 11 de novembro, será realizado o Seminário de Acompanhamento do projeto Biodiversidade do Amapá, executado pela rede PPBio. Confira aqui a programação completa dos seminários. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link.

O PPBio – Criado em 2004 pelo então Ministério da Ciência e Tecnologia do Brasil, o Programa de Pesquisa em Biodiversidade (PPBio) tem a missão de intensificar estudos sobre biodiversidade no país, descentralizar a produção científica dos grandes centros acadêmicos e fortalecê-la nos biomas. Além disso, o programa busca integrar atividades de pesquisa e divulgar os resultados para diferentes fins, a exemplo da gestão ambiental e educação. O PPBIO Amazônia Oriental é uma rede de pesquisa com núcleos nos estados do Pará, Amapá, Maranhão, Tocantins e Mato Grosso. O programa, com 12 anos de existência, produz, organiza e difunde conhecimento sobre a biodiversidade amazônica. Saiba mais visitando o site do programa.

Texto: João Cunha  

 

Serviço

VIII Seminário do PPBio - “A pesquisa em Unidades de Conservação”

07 a 09 de novembro de 2016 – Belém, PA – Campus de Pesquisa do MPEG

Local: Auditório do Campus de Pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi, Av. Perimetral 1901, Terra Firme.

DIA 07

Manhã: Credenciamento e Abertura

08:30 - 9:30: Credenciamento e café

09:30 – 10:00:  Abertura, palavra da Coordenadora de Pesquisa, palavra do Coordenador do Programa, e autoridades presentes.

10:00: 11:00 Palestra de abertura da representante do MCTIC. Andrea Nunes Portela - MCTIC.

11:00 – 12:00 Áreas úmidas continentais: Classificações tradicionais, a nova abordagem Brasileira, e suas implicações para a conservação e uso sustentável Wolfgang Junk - INAU.

12:00- 13:30: Almoço

Tarde: A pesquisa em Unidades de Conservação

13:30 -14:00   Experiência de Pesquisa nas Unidades de conservação do ICMBio. Ana Elisa de Faria Bacellar - ICMBio Brasília;

14:00- 14:30-; Pesquisa na Estação de pesquisa da Universidade Federal do Tocantins. Dr. Tarso Alvim - Gestor da Centro de Pesquisa Canguçu da UFT;

14:30- 15:00   Pesquisas do PPBio em RPPNs. Domingos Rodrigues – UFMT-Sinop;

15:00- 15:30 A pesquisa como estratégia de resistência na REBIO do GURUPI. Luciana Freitas - ICMBIO/REBIO Gurupi.MA

15:30 – 16: 00 Café com painéis

16:00 – 17:00:  Discussão: Interação e integração entre a pesquisa e a conservação. Moderador: Dr. Leandro Ferreira Coordenador da estação de Pesquisa do MPEG

DIA 08

Manhã: Conservação na Amazônia

8:30 – 9:00: 1- Planos de ação para preservação da biodiversidade amazônica. Marcelo Raseira - CEPAM/ ICMBio Manaus;

9:00- 9:30 – Conservação em paisagens Antropizadas – RAS. Joyce Ferreira - Embrapa;

9:30-10:00 -O mosaico do Gurupi- alternativa para a conservação da área de endemismo Belém. Daniela Celentano - UFMA;

10:00- 10:30 - Monitoramento como estratégia de gestão- Márcio Uehara-Prado – ICMBIO Brasília.

10:30 – 11:00: Café com painéis

11:00 – 12:00: Discussão: Desafios e perspectivas para Conservação na Amazônia.  Moderador:  Valeska Marques Arruda Universidade Estadual do Mato Grosso, Campus Alta Floresta

12:00 -13:30 Almoço

 

Tarde: O setor ambiental e a necessidade de uma agenda conjunta

13:30 – 14:00: Integrando a pesquisa e a gestão nas Unidades de Conservação. Tathiana Chaves de Souza - ICMBIO Brasília.

14:00-14:30 Ações para conservação da biodiversidade no Estado do Pará- Crisomar Lobato – Ideflor-Bio;

14:30-15:00-Licenciamento ambiental e pesquisa, Representante SEMA;

15:00-15:30- O setor privado, a gestão e a pesquisa. Cícero Viana -HYDRO.

15:30 – 16:00 Café com painéis.

16:00 – 17:00: Discussão: Pesquisa-Gestão. Como conciliar as agendas? Moderador: Hermes Medeiros UFPA Altamira

 

DIA 09 (Auditório do Parque Zoobotânico)

Manhã: As ações do PPBIO: Atividades do PPBio no período:

8:30- 8:50. Projeto biodiversidade do Amapá. Marcelo Carim:

8:50-9:10 Pesquisa na Rebio Gurupi. Guillaume Roseau

9:10-9:30- INPP - Um PPBio para áreas úmidas? Cátia Nunes - UFMT.

9:30-9:50 A expedição do PPBIO no Tocantins. Tiago Krolow- UFT;

09:50-10:10 Os bancos de dados do PPBIO em 2016- Marcos Paulo Alves de Sousa - MPEG.

10:10-10:40 Café com painéis

10:40-12:00 Discussão: As lacunas de conhecimento da biodiversidade amazônica. Moderador Nivia Glaucio Pinto Pereira - Ideflor-Bio

12:00 -13:30 almoço

 

Tarde: Inovar e integrar - Novos rumos para o PPBio

Reflexões e oportunidades

14:00-14:20 Planos de Ação Nacional: O que é, Como é feito, e como nos ajudar. Carla Polaz - CEPTA ICMBio;

14:20-14:40 A biodiversidade em ecossistemas costeiros.Um novo desafio para o PPBIO. Amilcar Mendes de Carvalho - MPEG;

14:40 –15:00O Diagnóstico Nacional da Biodiversidade IPBES. Dra. Vera Lucia Imperatriz Fonseca - ITV;

15:00- 15:20  Perspectivas para a conservação no Estado do Amapá. Marcelo Ivan Pantoja Creão - Secretário do Meio Ambiente do Estado do Amapá.

14:20-15:40   Lacunas no conhecimento botânico. Daniela Zappi – Pesquisadora do ITV.

15:40:16:00 – Café

 

Planejamento PPBIO 2017

16:00   Projeto PPBIO A. O, Alberto Akama

16:15 LIVRO AmazoniaSp, Marlúcia Martins

16:30 Premiação dos melhores trabalhos

16:45 Encerramento

 

Programação complementar 10 e 11/11- campus de pesquisa do MPEG

Apresentação de resultados do projeto Biodiversidade do amapá

 

Dia 10/11

 9:00- Abertura

 9:15- Resultado das pesquisas em vegetação- Marcelo Carim

 9:45- Resultados das pesquisas entomológicas- Allan Kardec

10:15 Discussão

10:30 Café

10:45 Coleção herpetológica do IEPA – Jucivaldo Lima

11:00 Coleção de peixes do IEPA- Cecilia Gama

11:15 Coleção de aves- Alexandre Aleixo

11:30 Coleção de mamíferos- Claudia Silva

11:45 Coleção de crustáceos- Inácia Vieira

12:00 Contribuição das populações tradicionais para o  conhecimento sobre a biodiversidade do Amapá. Terezinha de Jesus Soares dos Santos

12:15 As pesquisas na Flona do Amapá. O que foi feito e o que é necessário fazer. Érico Kauano - ICMBio, AP.

12:30 Discussão

13:00 Almoço

14:00 -17:00 treinamento em bancos de dados parte I

Dia 11/11

9:00 - 12:00 Treinamento em bancos de dados parte II

12:00 Almoço de encerramento.