Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Comunidade acadêmica protesta contra o corte de recursos para iniciação científica
conteúdo

Agência de Notícias

Comunidade acadêmica protesta contra o corte de recursos para iniciação científica

publicado: 10/08/2016 13h15, última modificação: 16/02/2018 18h14

Agência Museu Goeldi - O Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP), entidade da qual o Museu Paraense Emílio Goeldi faz parte, torna público seu manifesto em defesa dos Programas Institucionais de Iniciação Científica (PIBIC, PIBIC-Af e PIBIC-EM) e Iniciação Tecnológica (PIBITI), dirigidos aos estudantes de graduação e de ensino médio.

A Nota Pública do FOPROP já foi entregue ao ministro da pasta, Gilberto Kassab, e ao presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Hernan Chaimovich Guralnik .

Recentemente o CNPq anunciou corte de 20% das bolsas dos programas PIBIC e PIBITI. Tal medida compromete o processo de formação de jovens cientistas, talentos necessários para desenvolver e ampliar a capacidade nacional no campo da Ciência e Tecnologia, dois eixos estruturantes da sociedade contemporânea.

O Museu Goeldi, como outras instituições de ensino e pesquisa no país, foi prejudicado pelo corte, para qual não houve motivações técnicas. O MPEG teve reduzido seu número total de bolsas e está recorrendo.

Clique aqui para ler na íntegra a Nota do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação.

Clique aqui e saiba mais sobre o programa PIBIC e PIBITI no Museu Goeldi.