Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Em memória da antropóloga Dominique Buchillet (1951-2018)

Agência de Notícias

Em memória da antropóloga Dominique Buchillet (1951-2018)

publicado: 13/06/2018 14h00 última modificação: 14/06/2018 10h26
Dominique Buchillet

Dominique Buchillet

Com profunda tristeza, o Museu Paraense Emílio Goeldi comunica o falecimento da antropóloga Dominique Buchillet, ocorrido no dia 9 de junho, na França.  Buchillet foi uma pesquisadora exemplar que contribuiu sobremaneira para o conhecimento dos povos indígenas na Amazônia.

Pesquisadora recentemente aposentada do Institut de Recherche pour le Dévellopment  - IRD (França), Dominique Buchillet atuou durante três anos no Museu Goeldi como pesquisadora visitante, juntamente com outros pesquisadores franceses, no quadro de cooperação bilateral, no final da década de 1980.

Buchillet realizou intensas pesquisas no alto Rio Negro entre os Desana, dedicando-se particularmente ao estudo da antropologia da saúde, incluindo a interpretação das doenças e epidemias, assim como as encantações terapêuticas praticadas por esse povo. Os seus interesses e atuação eram amplos, e Dominique acompanhou de perto e se engajou nas lutas indígenas no Rio Negro para a delimitação e demarcação de seus territórios e a ampliação de seus direitos.

Dominique Buchillet foi um membro ativo da organização do Primeiro Congresso Internacional de Etnobiologia realizado em Belém, em 1988, e organizou o livro “Medicinas Tradicionais e Medicina Ocidental na Amazônia”, publicado pelo Museu Goeldi em 1991.

Seu trabalho e dedicação ficam como referência aos atuais e futuros pesquisadores, sobretudo os da Amazônia.

 

Nilson Gabas Jr. | Diretor do Museu Paraense Emílio Goeldi

Lúcia Hussak van Velthem | Pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi

Márcio Meira | Pesquisador do Museu Paraense Emílio Goeldi