Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Encontro apresenta vivências e saberes sobre patrimônio cultural

Agência de Notícias

Encontro apresenta vivências e saberes sobre patrimônio cultural

Com iniciativa do Iphan, nesta quinta-feira (8), no Parque Zoobotânico, será realizado um evento que vai ter a participação dos novos vencedores do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. O projeto OCA – Origens, Cultura e Ambiente, do Museu Emílio Goeldi, foi um dos premiados.
publicado: 06/11/2018 12h18 última modificação: 07/11/2018 10h36
Reprodução

Agência Museu Goeldi – Buscando compartilhar as vivências e saberes sobre o patrimônio cultural brasileiro, o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) recebe um encontro que vai contar com a participação de representantes das oito ações vencedoras da 31ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. O evento é uma iniciativa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e será realizado nesta quinta-feira (8), a partir das 8h, no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, no Parque Zoobotânico.

Inscrições – O encontro possui dois temas centrais: “A gestão compartilhada na preservação do patrimônio cultural: mobilização social”; e “Articulação de redes e a educação patrimonial, memória e sustentabilidade”. Os interessados em participar do evento podem se inscrever, gratuitamente, no local do encontro. Para mais detalhes sobre a programação, acesse o link.

O evento faz parte de uma série de atividades dedicadas ao patrimônio cultural brasileiro, que serão realizadas ao longo da semana, em Belém. Nesta sexta-feira (9), as ações vencedoras receberão suas premiações numa grande celebração no Theatro da Paz.

Projeto OCA – O Museu Goeldi foi novamente vencedor do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, agora com o projeto OCA – Origens, Cultura e Ambiente, liderado pela pesquisadora Helena Lima, da Coordenação de Ciências Humanas. As ações do projeto são realizadas em Gurupá, cidade localizada no arquipélago do Marajó. Nesta edição, o Museu Emílio Goeldi concorreu com outros 94 projetos de todo o Brasil.

A escolha dos premiados foi feita pela Comissão Nacional de Avaliação, que se reuniu na sede do instituto. O OCA foi condecorado com primeiro lugar na categoria "Iniciativas de excelência no campo do patrimônio cultural material".

Prêmio – O Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade foi instituído pelo Iphan em 1987 e tem como objetivo dar reconhecimento a ações de proteção, preservação e divulgação do patrimônio cultural brasileiro. Na edição de 2018, além do MPEG, o Pará também foi destaque com o projeto “Circular Campina Cidade Velha”, um dos vencedores da categoria de patrimônio material, e o “Letras que flutuam”, um dos premiados na categoria de patrimônio imaterial.

 

Texto: Portal Iphan com colaboração da Agência Museu Goeldi.

 

 Serviço | Encontro Compartilhando Vivências e Saberes sobre Preservação do Patrimônio Cultural

Data: 8 de novembro de 2018 (quinta-feira)

Local: Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi.

*As inscrições podem ser feitas gratuitamente no local do encontro.

 

Programação

Bloco 1: Gestão Compartilhada na Preservação do Patrimônio Cultural: Mobilização Social e Articulação de Redes.

8h – Abertura

8h30 – Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco. Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco – Fundarpe

9h – II Caravana do Museu Indígena Tremembé. Conselho Indígena Tremembé de Almofala – CITA

9h30 – Debate

10h15 – Vila Maria Zélia - 100 anos/SP. Associação Cultural Vila Maria Zélia

10h45 – Circular Campina Velha. Kamara Ko fotografias LTDA

11h15 – Debate

12h – Almoço

 

Bloco 2: Educação Patrimonial, Memória e Sustentabilidade

14h – OCA – Origens, Cultura e Ambiente – Museu Paraense Emílio Goeldi

14h30 – Letras que Flutuam. Mapinguari Comunicação Visual

15h – Debate

15h45 – Restauração e Revitalização da Fazenda Engenho D´água. Fazenda Engenho D´água

16h15 – Sonário do Sertão/ PE e BA

16h45 – Debate

14h45 – Encerramento