Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Financie a reforma dos Recintos das Aves do Museu Goeldi
conteúdo

Agência de Notícias

Financie a reforma dos Recintos das Aves do Museu Goeldi

Os ambientes dedicados às aves acolhidas no Parque Zoobotânico estão em fase de melhoramentos físicos para oferecer mais comodidade aos animais. Além disso, o Goeldi deseja aprimorar a experiência de educação e visita ao Parque adicionando novas ferramentas de informação. Para ajudar esse processo de modernização, uma campanha de financiamento coletivo foi lançada na plataforma Benfeitoria. Todos podem contribuir.
publicado: 09/01/2020 16h52, última modificação: 15/01/2020 15h57

Agência Museu Goeldi Com quase 125 anos de existência, o Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) recebe diversos representantes da fauna amazônica, a exemplo das aves, vítimas de desmatamento, maus tratos, comércio e cativeiro ilegal. Em meio a duas mil plantas, os animais ali abrigados encontram cuidados médicos, tratamento adequado, muito carinho e ajudam a sensibilizar os visitantes para a importância da Amazônia.

As aves colorem o Parque do Museu Goeldi e podem ser encontradas ao ar livre ou em recintos, todavia os espaços precisam ser modernizados. As ações para a ampliação da infraestrutura dos abrigos já iniciaram, mas faltam recursos para todos os 5 ambientes existentes, bem como para adquirir novos equipamentos de informação direcionados ao público visitante. Em meio às comemorações do aniversário da capital paraense, foi lançada uma campanha de financiamento coletivo, na plataforma Benfeitoria, com o objetivo de ajudar a conclusão desse processo. No aniversário de Belém, dê um presente para você: colabore com a reforma dos Recinto das Aves do Museu Goeldi!

Entenda o projeto – Localizado no centro da cidade de Belém, o Parque Zoobotânico do MPEG se estende por 5,4 hectares, se constitui em um refúgio para animais diversos, como exemplares de 23 diferentes espécies de aves, e um local privilegiado de educação. É um dos pontos turísticos e de lazer ambiental mais frequentados da cidade. Fundado em 1895, é o mais antigo zoobotânico brasileiro.

Referência de pesquisa em ciências naturais e humanas relacionadas à Amazônia, o Museu Goeldi se propõe a melhorar a estrutura que acolhe os animais e também busca ampliar as estratégias para compartilhar conhecimentos com cerca de 300 mil visitantes anuais para a importância da conservação da natureza.

Atualmente, alguns dos recintos para avifauna já estão em reforma para aumentar altura e largura. No entanto, é necessário incluir, nesse processo de renovação, a ampliação de todos os recintos, permitindo a instalação de suportes que vão melhorar o bem-estar dos animais, afetando positivamente o manejo reprodutivo e sanitário.

Arara-macau (Ara macao).png
Arara-macau (Ara macao). Foto: Caio Mesquita

Quem colaborar com a campanha de financiamento também estará contribuindo para a instalação, nos caminhos por onde circulam os visitantes, de equipamentos que emitem informações diretamente aos smartphones cadastrados, por meio da tecnologia bluetooth, conhecidos como beacons. Será uma rota de conhecimento, potencializando a sinergia do público com aves de portes variados, permitindo aos visitantes o acesso e conhecimento sobre elas, sua importância no funcionamento de ecossistemas e culturas amazônicas.

Melhorar a estrutura deste local tão caro à história do Brasil é o motivo do pedido para que você contribua nesta campanha. O centenário Parque Zoobotânico do MPEG precisa de apoio para modernizar sua estrutura.

As contribuições para a campanha estão sendo feitas junto ao ProGoeldi - programa da sociedade civil de apoio ao MPEG, coordenado pelo Instituto Peabiru, entidade sem fins lucrativos com sede em Belém. Acesse a campanha e contribua!

Ararajuba (Guaruba guarouba).png
Ararajuba (Guaruba guarouba). Foto: Luena Barros

Benefícios A relação centenária da população com o Museu Emílio Goeldi é de afeto, com a instituição presente nas memórias de infância, formação e maturidade de muitas gerações. O Parque Zoobotânico do Museu Emílio Goeldi funciona como sala de aula, sala de visita, espaço de experimentação artística, quintal, jardim e santuário para moradores e visitantes da cidade de Belém. No Museu, as pessoas entram em contato com um leque de informações sobre o fazer científico, fauna, flora e culturas amazônicas, construindo percepções, imaginário e identidade, além de acumular conhecimento sobre o maior e mais conservado bioma brasileiro.

Recompensas.png
Algumas recompensas para quem apoiar a nossa campanha.

O Matchfunding – Nesta campanha de financiamento coletivo, o Museu Goeldi conta com um apoio especial do BNDES. A cada um real investido neste projeto, o Programa Matchfunding BNDES+ investirá mais dois reais. A campanha é considerada “tudo ou nada”. Para tirar este projeto do papel, a meta precisa ser alcançada – conseguir R$ 86 mil reais. Caso contrário, o seu investimento retornará para você. Não deixe de colaborar! Até o momento, foi arrecadado apenas 10% do valor total.

Sobre o MPEG – Fundado em 1866 na cidade de Belém (PA), o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) é conhecido no mundo inteiro como a instituição científica pioneira na pesquisa sobre as espécies, as populações humanas e os ambientes da Amazônia. Cumpre papel fundamental na orientação de políticas públicas, fornecendo dados para conservação e manejo de recursos naturais, como também para o entendimento de processos socioeconômico-culturais.

A missão do Museu Goeldi é “gerar e comunicar conhecimentos e tecnologias sobre a biodiversidade, os sistemas naturais e os processos socioculturais relacionados à Amazônia” e contribuir para a proteção da floresta e o uso sustentável de seus recursos. Para cumprir seus objetivos, o MPEG conta com quatro bases físicas: Parque Zoobotânico e Campus de Pesquisa, em Belém, Estação Científica, no arquipélago do Marajó (PA), e Campus Avançado, em Cuiabá (MT).

Visitantes Parque Zoobotânico.png
Visitantes do Parque Zoobotânico. Foto: Lívia Prestes

 

Serviço | Campanha “Reforma do Recinto das Aves Museu Goeldi”

Financiamento coletivo até 3 de fevereiro de 2020.

Meta: 86 mil reais.

Acesse o link e colabore: https://benfeitoria.com/museugoeldi