Você está aqui: Página Inicial > Notícias > "Cabanagem, raça e cultura popular no Norte do Brasil (1798-1840)" - Prof. Dr. Mark Harris
conteúdo

Agência de Notícias

"Cabanagem, raça e cultura popular no Norte do Brasil (1798-1840)" - Prof. Dr. Mark Harris

publicado: 08/01/2020 15h17, última modificação: 21/01/2020 14h56

20 de janeiro | 9h30

TemaRebelião na Amazônia: Cabanagem, raça e cultura popular no Norte do Brasil (1798-1840).

Palestrante: Prof. Dr. Mark Harris – Universidade Saint Andrews.

Resumo: A Amazônia brasileira, no final dos anos 1830, viveu uma das maiores insurreições de camponeses e pobres urbanos do Brasil, conhecida como Cabanagem. De modo único, rebeldes conseguiram controlar câmaras municipais e o governo provincial por mais de um ano. Este livro compara a Cabanagem a outras rebeliões camponeses latino-americanas que lhe foram contemporâneas, e exibe os desafios que ofereceu ao poder centralizado no Brasil. Explorando fontes primárias, afasta-se de outros estudos e revela que os insurgentes não buscavam separação ou mudança revolucionária. Ao contrário, os rebeldes queriam fazer valer sua visão de uma nação recém-independente e colocar um fim à exploração de um poder distante. A Cabanagem é um momento crítico para entender os motivos pelos quais a Amazônia veio a ser percebida como uma terra à margem da história.

Mark Harris é professor na University of St. Andrews, na Escócia; teve bolsa de pós-doutorado concedida pela Academia Britânica e, em 2004, recebeu o Prêmio Philip Leverhulme. É autor de Life on the Amazon: The anthropology of a Brazilian peasant village (2000), organizou Ways of knowing (2007) e coorganizou, com Stephen Nugent, Some other Amazonians (2004). Deu aulas na Universidade Federal do Pará e na London School of Economics.

 

Local: Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico do Museu Goeldi (entrada pela Travessa Nove de Janeiro - São Brás).