Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisadores Mirim chegam na Universidade
conteúdo

Agência de Notícias

Pesquisadores Mirim chegam na Universidade

No ano em que atinge a sua maior idade, o projeto educativo do Museu Goeldi tem mais um motivo para comemorar: a aprovação de alunos e ex-alunos no vestibular 2015
publicado: 09/02/2015 17h00, última modificação: 04/01/2018 13h17

Agência Museu Goeldi - Ao longo de seus 18 anos, o Clube do Pesquisador Mirim (CPM) do Serviço de Educação e Extensão do Museu Paraense Emílio Goeldi, acumula realizações. O projeto, que apresenta o mundo da pesquisa para jovens estudantes do ensino fundamental e médio, ganhou mais um motivo para comemorar: a aprovação de seus alunos e ex-alunos no vestibular 2015.

Karoline Petrini, aprovada em primeiro lugar no curso de medicina veterinária na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), é ex-aluna do Clube do Pesquisador Mirim e ex-estagiária no setor de educação do Museu Goeldi. Segundo ela, o contato direto com os animais foi o que despertou seu interesse pelas pesquisas e a impulsionou na escolha do curso. “Quando eu vi o projeto, logo me interessei. Mas quando comecei a participar despertou um amor por ciência e pelos animais silvestres, ainda maior”, afirmou Petrini. “O Museu foi fundamental para minha escolha e o Clube, principalmente, abriu as portas para esse sonho”, completa.

Goeldi acumula muitas realizações - Outra caloura, Cristieny Amaral, atualmente é aluna do Clube e foi aprovada em Engenharia Ambiental, na Faculdade Mauricio de Nassau. Ela fez parte do projeto por cinco anos e pôde vivenciar diversas áreas científicas, aprendendo sobre diferentes temáticas, desde a fauna e flora em libras até computação.  Cristieny conta que aprendeu muita coisa no Clube e que esse conhecimento foi decisivo na hora de escolher o curso.

“Eu sempre fui muito indecisa no que queria fazer, mas as experiências no Clube (do Pesquisador Mirim) me fizeram perceber qual seria minha carreira profissional”, explica Cristieny. “Ser aprovada me dá a possibilidade de mostrar para as pessoas a importância que o Clube do Pesquisador Mirim tem na vida de quem participa”, concluiu a nova universitária.

Para o idealizador e coordenador do CPM, Luiz Videira, ver seu trabalho gerando resultados e auxiliando jovens a escolher suas futuras carreiras é muito satisfatório. Segundo Luiz, o Clube é resultado do comprometimento e do amor dos educadores pelo o que fazem. “Ouvir dos próprios alunos que o Clube ajudou na sua escolha de carreira e influenciou algo em sua vida é o mais importante, é o que faz nosso trabalho valer à pena”, afirmou Videira. Alcemir Aires, arte-educador do Museu Goeldi e instrutor do Clube, reforça: “é um motivo de orgulho muito grande saber que contribuímos para o conhecimento dessas pessoas”.

O Clube do Pesquisador Mirim (CPM) - O Clube é uma ação educativa organizada pelo Serviço de Educação e Extensão do Museu Goeldi para promover a iniciação cientifica junto aos alunos do ensino fundamental e médio. Os participantes selecionados, após comprovar que estão matriculados no sistema formal de ensino, são divididos em vários grupos para investigar temáticas especificas. Os encontros do Clube acontecem semanalmente e buscam realizar várias atividades para o desenvolvimento das pesquisas. No fim do período, os pesquisadores mirins decidem como vão compartilhar o que aprenderam e produzem jogos, kits, cartilhas e vídeos. O material fica em exposição na Biblioteca Clara Galvão do Museu Goeldi, após ser apresentado para as famílias e os visitantes do Goeldi.

Texto: Lorena Brito