Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Simpósio Amazônia Sustentável propõem diálogo entre ciência e sociedade
conteúdo

Agência de Notícias

Simpósio Amazônia Sustentável propõem diálogo entre ciência e sociedade

Após correlacionar dados ambientais e socioeconômicos de dois municípios chaves do Pará (Santarém e Paragominas), obter interessantes resultados científicos, apresentá-los para a comunidade acadêmica e produtores rurais, a Rede Amazônia Sustentável (RAS) compartilha o conhecimento produzido com jornalistas e gestores, ampliando a discussão sobre a conservação da Amazônia
publicado: 05/12/2016 18h15, última modificação: 14/06/2018 11h38

Agência Museu Goeldi - A Rede Amazônia Sustentável (RAS), coordenada pelo Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Embrapa Amazônia Oriental, Universidade de Lancaster e Instituto de Meio Ambiente de Estocolmo, promove nessa terça-feira (6) o Simpósio Amazônia Sustentável. O evento está direcionado aos gestores de estados, municípios e organizações amazônicas e ocorrerá das 8h às 17h, no Hotel Grand Mercure, em Belém.

Foram três anos de intensas campanhas de campo esmiuçando as bacias dos dois municípios paraenses, onde inventariaram 83 mil árvores, realizaram 29 mil observações de aves, estudaram 100 igarapés e 499 propriedades, produziram 17 teses de doutorados, 9 dissertações de mestrados e outras tantas monografias e 26 artigos publicados em prestigiosas revistas científicas.  Neste período, entre outras contribuições, a Rede qualificou a informação sobre os efeitos dos distúrbios provocados pelo Homem em florestas primárias da Amazônia Oriental: a degradação das florestas para a perda de biodiversidade é tão relevante quanto o desmatamento. Dos estudos da RAS outro dado importante emerge: o papel chave dos pequenos igarapés de terra firme, que ocupam 80% da extensão dos cursos d’água e estão presentes em toda a paisagem.

Desde 2007 os cientistas da RAS estudaram mais de 400 localidadesPara facilitar o diálogo com gestores e jornalistas, a equipe da Rede produziu cinco resumos dos grandes temas – florestas, paisagens, incêndios, igarapés e leis. Cada resumo vem acompanhado de recomendações para uma Amazônia em acelerado processo de transformação.

O Simpósio está estruturado em cinco mesas de debate que abordarão o futuro: das florestas amazônicas, dos sistemas aquáticos, conservação e restauração florestal, o fogo como agente modificador das paisagens e trajetórias para a sustentabilidade das economias rurais. O evento encerra com um bate-papo sobre os caminhos para uma Amazônia mais sustentável.
Participando dos debates do Simpósio Amazônia Sustentável, estarão presentes representantes do Ministério do Meio Ambiente, Ministério Público, Agência Nacional de Águas, Secretário Estadual do Desenvolvimento Agropecuário e de Pesca do Pará, Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia e Secretário do Programa Municípios Verdes, entre outros. Como convidados na plateia, membros do INPA, Imazon, Greenpeace, WWF e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santarém irão contribuir para o debate.
Rede Amazônia Sustentável e o Goeldi - A Rede Amazônia Sustentável é um consórcio de instituições brasileiras e estrangeiras e coordenada pelo Museu Goeldi, Embrapa Amazônia Oriental, Lancaster University, Manchester Metropolitan University e Stockholm Environment Institute.
A Rede faz parte do INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia, sediado no Museu Goeldi. Este INCT tem como foco pesquisas, ações de educação e comunicação da ciência no Arco do Desmatamento.

 

Serviço 
Simpósio Amazônia Sustentável

Data: 6 de dezembro, terça-feira
Local: Hotel Grand Mercure, Belém, Pará
Horário: 8h às 17h

Site: simposioamazoniasustentavel.org

Evento para convidados