Você está aqui: Página Inicial > Palestra - Refugiados indígenas Warao em Belém: a experiência de um intérprete na Amazônia

Agência de Notícias

Palestra - Refugiados indígenas Warao em Belém: a experiência de um intérprete na Amazônia

publicado: 10/04/2019 10h00 última modificação: 18/04/2019 10h21

Dia 17 de abril | 15h

Tema: Refugiados indígenas Warao em Belém: a experiência de um intérprete na Amazônia paraense.

Palestrante: José Albarrán López (Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda - SEASTER/PA).

Resumo: Quando o Relatório Internacional de Migração do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Secretaria das Nações Unidas (Desa) apontava que, na primeira metade de 2017, 1,6 milhão de brasileiros estava vivendo no exterior, o fluxo de migração forçada de indígenas Warao vindos da Venezuela aumentava radicalmente nos estados de Roraima e Amazonas, espalhando-se ainda mais pelo Norte chegando às cidades de Santarém e Belém, no Pará. Pretendemos refletir sobre os motivos que trouxeram os Warao a Belém, o percurso e o impacto de sua mobilidade, a desterritorialização na imigração (da aldeia para o contexto urbano), o desafio que representa acolher diante de diversas caraterísticas como a complexidade e a especificidade, a dimensão dessa realidade que vive a cidade e seus atores hoje e o reflexo e significado desse momento para o futuro.

 

Local: Sala de reuniões nº 1, da Coordenação de Ciências Humanas | Campus de Pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi (Av. Perimetral, 1901 - Terra Firme, Belém – PA).