Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Arqueologia de Monte Alegre inspira quadrinhos e caderno de viagem
conteúdo

Agência de Notícias

Arqueologia de Monte Alegre inspira quadrinhos e caderno de viagem

Arte, memória afetiva, aventura e suspense dão o tom para obras que serão lançadas na próxima quinta-feira (30), em Belém. Em um caderno de viagens o aquarelista Mario Baratta traça seu roteiro sentimental de impressões, aquarelas e sketches do Parque Estadual de Monte Alegre. O mesmo parque com seus sítios de pintura rupestre são o cenário da história em quadrinhos protagonizada por três jovens visitantes que se transformam em super-heróis para combater o tráfico ilegal de peças arqueológicas por uma corporação internacional.
publicado: 22/11/2017 12h45, última modificação: 22/11/2017 17h47
Exibir carrossel de imagens Reprodução Capa da HQ Espíritos da Lua - Genesis

Capa da HQ Espíritos da Lua - Genesis

Agência Museu Goeldi – O patrimônio natural e de arte rupestre de Monte Alegre, município da região do Baixo Amazonas, Pará, inspirou duas publicações que serão lançadas na Livraria da Fox, em Belém, na próxima quinta-feira (30): Caderno de Viagem – Monte Alegre, de autoria de Mario Baratta; e a história em quadrinhos Espíritos da Lua – Genesis, de autoria de Yan de Maria e André Ciderfao. As obras são os mais recentes resultados do projeto Arte rupestre de Monte Alegre: difusão e memória do patrimônio arqueológico, coordenado por Edithe Pereira, pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi, que estuda a região há quase 30 anos.

Em Monte Alegre, vestígios da presença humana têm pelo menos 12 mil anosDesenhos pintados e gravados em rochas, encontrados em cavernas ou na beira de rios, formam os vestígios conhecidos como arte rupestre, registros deixados pelos antigos povos que viviam na Amazônia. Na Caverna da Pedra Pintada, um dos sítios arqueológicos do Parque Estadual de Monte Alegre, as pesquisas recentes realizadas por Edithe Pereira e equipe estimam que os vestígios da presença humana na região têm mais de 12 mil anos.

A paixão da arqueóloga Edithe pelo patrimônio deste município paraense levou-a estudar a fundo o assunto, tornando-a a maior autoridade em pinturas rupestres na Amazônia, resultou em planejamento de instrumentos para garantir a conservação dos sítios e a transformou em uma divulgadora criativa do conhecimento que ela e seus colegas produzem sobre o acervo arqueológico do Norte do Brasil. Seus aliados nesta missão não se restringem ao campo científico, ou a gestores. Ela vem construindo sólidas parcerias no campo da arte, educação e cultura pop. As novas publicações do projeto Arte Rupestre de Monte Alegre demonstram como a pesquisadora aposta na sensibilização do público para a história milenar da região.

“Com o Caderno de Viagem – Monte Alegre, a arte rupestre do município chega até o grande público na forma de um pequeno livro de arte e de memórias afetivas. Espíritos da Lua – Genesis é uma história em quadrinhos ambientada nos sítios arqueológicos de Monte Alegre e tem o objetivo de atingir o público jovem e os fãs de quadrinhos. São publicações com linguagens diferentes para alcançar públicos diferentes e que tem em comum a inspiração no patrimônio arqueológico”, resume Edithe.

Autores – Arquiteto e aquarelista, Mario Baratta é atualmente professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade Federal do Amapá (UFAP). O livro de memórias Caderno de Viagem – Monte Alegre reúne aquarelas, esboços e anotações feitas pelo artista durante visita aos sítios arqueológicos de Monte Alegre.

Espíritos da lue a Caderno de viagem

Os artistas visuais Yan de Maria e André Ciderfao são os autores da história em quadrinhos Espíritos da Lua – Genesis. Uma aventura ambientada nos sítios de Monte Alegre, a ficção aborda o comércio ilegal do patrimônio arqueológico. “Os fãs de quadrinhos vão encontrar muita coisa sobre a história de Monte Alegre e suas pinturas rupestres. É uma aventura empolgante e divertida com personagens poderosos”, destaca Ciderfao.

A história em quadrinhos Espíritos da Lua foi selecionada para a CCXP 2017 – Comic Con Experience, evento internacional voltado para a indústria do entretenimento. A quarta edição será realizada entre os dias 7 e 10 de dezembro, em São Paulo.

“Monte Alegre me inspirou a tentar produzir conteúdo de entretenimento com questões regionais e particulares da minha cultura, e não trabalhando apenas com as referências dos quadrinhos norte-americanos. Com o projeto, passei a valorizar mais os sítios arqueológicos e sinto até certo orgulho de saber que aqui, no Pará, temos tão importantes espaços de arte rupestre”, afirma o escritor Yan de Maria.

Projeto – O projeto Arte rupestre de Monte Alegre: difusão e memória do patrimônio arqueológico, criado em 2012, dedica-se à ampla divulgação do conhecimento produzido sobre as pinturas rupestres de Monte Alegre, tema de estudos da arqueóloga Edithe Pereira desde 1989.

Em síntese, o projeto alia produção acadêmica, formação de recursos humanos, aplicação do conhecimento, divulgação científica, impacto em políticas públicas, interação com o universo escolar, inclusão social e geração de renda.

Em 2012, foram lançados os livros A arte rupestre de Monte Alegre, de Edithe Pereira, e Itaí, a carinha pintada, de autoria de Juraci Siqueira com ilustrações de Mario Baratta. Clique aqui para ler online, ou fazer o download destas publicações do projeto Arte Rupestre de Monte Alegre. O vídeo Imagens de Gurupatuba, de Fernando Segtowick, também foi lançado no mesmo ano. Para saber mais sobre o projeto, visite o site.

Texto: Phillippe Sendas e Joice Santos.

Serviço | Lançamento Caderno de Viagem – Monte Alegre, de Mario Baratta, e Espíritos da Lua – Genesis, de Yan de Maria e André Ciderfao.

Local: Livraria da FOX Belém | Travessa Dr. Moraes, 584 – Nazaré.

Data e hora: 30 de novembro de 2017, a partir das 17h30.

18h30-19h | Bate-papo com os autores.

Exibição do vídeo Imagens de Gurupatuba, de Fernando Segtowick.