Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Parque Zoobotânico volta a funcionar às terças-feiras

Agência de Notícias

Parque Zoobotânico volta a funcionar às terças-feiras

Com rica fauna e flora, exposições e espaço conjunto de loja, livraria e cafeteria, o Parque do Museu Goeldi amplia seus dias de funcionamento
publicado: 31/08/2018 12h30 última modificação: 31/08/2018 12h34

Agência Museu Goeldi  A partir do dia 4 de setembro, o Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi volta a abrir para visitação de terça-feira a domingo, garantindo ao público mais um dia para apreciar as belezas da fauna e flora da Amazônia e aproveitar a programação que o espaço oferece. O horário de funcionamento continua de 9h às 17h, com venda de ingressos na bilheteria até às 16h15.

Parque Zoobotânico passa a abrir também às terças-feiras.Devido às restrições orçamentárias que impactavam diretamente na manutenção de serviços como segurança, energia e limpeza, a visitação ao Parque Zoobotânico funcionava a partir de quarta-feira. Após a recomposição do orçamento do Museu Goeldi, puderam ser restabelecidos os serviços gerais, as ações museais e a vigilância nas bases físicas da instituição.

O Parque Zoobotânico, localizado no centro urbano de Belém (PA), há 123 anos possui uma privilegiada área de 5,4 hectares, onde é possível encontrar mais de três mil animais, pertencentes a 100 espécies, vivendo em um jardim histórico com mais de duas mil árvores, cipós e arbustos, que representam 500 espécies botânicas. Com o ingresso do Parque, os visitantes têm acesso também ao Aquário Amazônico Jacques Huber e ao Pavilhão Domingos Soares Ferreira Penna (Rocinha).

Exposições e Café do Museu – “Os Kayapó e Yairati. Saberes e lutas compartilhadas” é a mais recente exposição do Museu Emílio Goeldi, abrigada na Rocinha. A mostra é uma celebração ao povo indígena milenar e guerreiro Mebêngôkre-Kayapó e ao pesquisador norte-americano Darrell Posey (1947-2001), que atuou por mais de três décadas na Amazônia, sendo chamado pelos indígenas de Yairati.

Aquário Jacques Huber abriga peixes, répteis e quelônios.O público também pode visitar a exposição “Transformações: a Amazônia e o Antropoceno”, que tem o objetivo de discutir o que alguns cientistas consideram como uma nova era geológica, provocada pelas alterações do homem na superfície da Terra. São disponibilizados conteúdos multimídia, simulações em tamanho real de áreas de floresta e exibição de resultados de pesquisa do INCT Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia, com sede no Museu Goeldi.

O "Salão 150 anos" conta um pouco da história e da trajetória da mais antiga instituição de ciência da Amazônia, como espaço de pesquisa, lazer e educação. Os visitantes podem colaborar com a mostra deixando fotografias feitas na instituição. No Parque Zoobotânico também está o Café do Museu, um charmoso chalé que reúne loja, livraria e cafeteria. 

Ingresso – O valor do ingresso do Parque Zoobotânico é R$ 3,00 (inteira) e R$ 1,50 (meia-entrada) para estudantes mediante a apresentação da carteira de identificação estudantil e jovens de baixa renda com apresentação da Identidade Jovem, acompanhada de documento de identificação com foto. Crianças de até 12 anos incompletos, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência têm direito à gratuidade.

 

Serviço | Funcionamento do Parque Zoobotânico do Museu Goeldi

Dias: terça-feira a domingo.

Horário: 9h às 17h (venda de ingressos na bilheteria até às 16h15).

Valor da entrada: R$ 3 (inteira) e R$ 1,50 (meia-entrada).

Endereço: Avenida Magalhães Barata, 376 - São Bráz, Belém (PA).