Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisadora do Museu Goeldi participa de debate sobre Desmatamento Zero no Brasil
conteúdo

Agência de Notícias

Pesquisadora do Museu Goeldi participa de debate sobre Desmatamento Zero no Brasil

Nesta quarta-feira (10), a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), do Senado Federal, discute estratégias para frear o desmatamento no país. A audiência serve de apoio à Sugestão Legislativa (SUG) 6/2015, voltada para a proteção das florestas nativas e o fim do desmatamento
publicado: 10/05/2017 11h15, última modificação: 14/02/2018 16h18

Agência Museu Goeldi – Os dados são alarmantes: o desmatamento na Amazônia cresceu quase 30% em 2016. O monitoramento é do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que aponta esse resultado como o pior desde 2008. Ao todo, cerca de oito mil quilômetros quadrados de floresta foram devastados. Nesta quarta-feira (10), às 14h, os caminhos para chegar ao Desmatamento Zero no país serão tema de debate na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), do Senado Federal, em Brasília. A ecóloga Ima Vieira, A ecóloga Ima Vieira, Pesquisadora Titular do Museu Paraense Emílio Goeldi e Coordenadora do INCT Biodiversidade e Usos da Terra na Amazônia, falará aos senadores.

Em 2015, cerca de 1,4 milhão de brasileiros assinaram um abaixo assinado que resultou numa proposta de lei enviada ao Congresso Nacional, pedindo o fim do desmatamento no país. A partir da audiência pública marcada para amanhã, o relator da proposta, senador João Capiberibe (PSB-AP), poderá elaborar o projeto de lei. Além da extração ilegal de madeira, outros fatores devem ser destacados no debate, como o avanço do agronegócio, a paralisação da demarcação de terras indígenas e a execução de grandes obras de infraestrutura.

A audiência também conta com a participação de Adriana Ramos, Coordenadora do Programa de Política e Direito Socioambiental; Cristiane Mazzetti, Coordenadora da Campanha pelo Desmatamento Zero do Greenpeace Brasil; Fabiola Zerbini, Coordenadora Regional da América Latina Tropical Forest Alliance; e Raoni Rajão, Doutor em Estudos Sociais e Tecnologia (UFMG). Os cidadãos podem participar por meio do portal E-Cidadania e pelo Alô Senado (08006122211).

Desmatamento Zero – A campanha pelo fim da destruição das florestas brasileiras foi lançada em 2012, mas a proposta de lei só foi enviada ao Congresso Nacional três anos depois, após alcançar o apoio de, pelo menos, 1% dos eleitores brasileiros (em torno de 1,4 milhão de pessoas). Em 2003, o Museu Paraense Emílio Goeldi e a Conservação Internacional elaboraram um documento sugerindo o desmatamento zero na Amazônia, especialmente na região conhecida como Arco do Desmatamento, ampla área que se estende do Maranhão até Rondônia. Para mais informações sobre estratégias voltadas para a preservação da biodiversidade amazônica, clique aqui.

Texto: Phillippe Sendas.