Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reconhecimento e homenagens
conteúdo

Agência de Notícias

Reconhecimento e homenagens

Servidores aposentados em 2013 no Museu Goeldi foram homenageados. Hoje eles têm muita história para contar...
publicado: 11/12/2013 12h00, última modificação: 22/08/2017 14h49

Agência Museu Goeldi - “A homenagem foi ótima. Tudo que ele falou foi verdade! Inclusive ele conseguiu me emocionar. Trinta e quatro anos é uma vida!”. Com simplicidade, Raimundo Aragão Serrão, servidor, agora aposentado, da Coordenação de Zoologia do Museu Goeldi, relata a emoção de ver sua trajetória descrita por seu colega de trabalho, o pesquisador Ronaldo Barthem. Ao todo, Seu Aragão, como é conhecido, trabalhou por exatos 34 anos, 4 meses e 6 dias no Museu Goeldi.

Para Aragão, duas pessoas foram muito importantes nessa trajetória dentro da instituição. “Ronaldo Barthem e o Dr. Michael Golding, quando veio do Inpa para cá, nós resgatamos juntos muitos livros e montamos a coleção. Acho que mais de 100 mil exemplares de peixe que nós catalogamos”, relembra. O trabalho de Seu Aragão era fundamental para que os pesquisadores concluíssem sua pesquisa. “Eles lavavam junto comigo, [e eu] colocava no formol, botava no tanque para lavar, triava esses peixes, media, pesava. Esse trabalho às vezes ia até as dez horas da noite. Viajei muito também, para campo. Essa era a minha vida!”.

Do estágio à aposentadoria - Para Isolda Jucá Maciel da Silveira, que entrou como estagiária sem remuneração, chegar agora na aposentadoria é completar um ciclo na sua vida. “Aqui foi meu primeiro e único emprego; aqui eu sempre me senti em casa, fiz muitos amigos; aqui eu fui feliz!”, conta Isolda à Agência Museu Goeldi. “A homenagem é muito boa, de reconhecimento, isso faz um bem para gente. Ver que não passou em vão, que você deixou marcas. Isso é muito importante para a vida da gente”.

Isolda era pesquisadora Assistente da Coordenação de Ciências Humanas. Dezoito anos depois, passou a Tecnologista Sênior e se aposentou em 2 de outubro de 2013, como Tecnologista Sênior III, com 38 anos, 6 meses e 14 dias de serviço no MPEG.

A primeira viagem - Dra. Lourdes Furtado relatou a relação com Isolda Jucá de Oliveira desde os tempos da conclusão do curso de Ciências Sociais de Isolda, em 1963. De lá para cá, com muitas pessoas aprendeu, trabalhou, estudou. Esses encontros só mostravam o que Isolda já trazia na bagagem. “O motim que levaria a carreira científica no Museu Emílio Goeldi: curiosidades construídas a partir do espaço universitário, questões nacionais, inquietantes, instigantes e mais tarde torturantes, questões amazônicas da hora”, relembra a pesquisadora.

Em 1967, Dra. Lourdes relembra que sua primeira viagem a campo foi ao lado de Isolda, sob orientação de Eduardo Galvão. “Isolda e eu saíamos para a primeira viagem de campo, numa manhã de verão, no segundo semestre daquele ano. Na bagagem, um caderno de campo e um pequeno farnel para alguns dias, medicamentos que o próprio Museu dava para levarmos a nossa farmacinha de campo, as roupas e mais o sonho de sermos antropólogas”.

Homenagens - Os cinco ex-servidores que deixaram seus cargos, neste ano de 2013, foram homenageados por outros que aqui ainda vão permanecer. Doralice Romeiro homenageou Ana Maria de Fátima Oliveira, bibliotecária que trabalhou por 27 anos, 10 meses e 16 dias na Coordenação de Informação e Documentação do MPEG. Daniel Filho, chefe do Serviço de Recursos Humanos, relembrou a trajetória do Dr. Fabiano Tuma, médico por formação, permaneceu no cargo durante 25 anos, 3 meses e 21 dias, aposentando-se no dia 15 de abril de 2013.

Paulo Nascimento, servidor da Coordenação de Zoologia por 40 anos, três meses e 20 dias recebeu a homenagem do Dr. William Overal, entomólogo do Goeldi.

Além da cerimônia no Campus de Pesquisa, a Coordenadora de Comunicação e Extensão do Museu Goeldi, Wanda Okada, informou que os servidores aposentados irão participar de um plantio de mudas no Parque Zoobotânico. O Setor da Flora e o Serviço do Parque Zoobotânico (SPZ) do Museu Goeldi são os responsáveis por selecionar as espécies. A data do plantio será feita conforme a disponibilidade dos servidores aposentados.

O Museu Goeldi foi representado pela Diretora Substituta, Benedita Barros. A Coordenação de Informação e Documentação (CID) escolheu, de acordo com o perfil e a área de atuação, as publicações presenteadas aos servidores ao final da cerimônia.

Gestão de Pessoas - O evento contou com a presença da psicóloga e professora Elisenda Libonati, que coordena o Núcleo de Gestão de Pessoas do Museu Goeldi e, na oportunidade, apresentou levantamento realizado junto aos novos Assistentes em C&T recentemente contratados. Em sua apresentação, Elisenda informou que, ao receber os 33 novos servidores do Museu Goeldi, a preocupação da Direção da casa era “que essas pessoas fossem alocadas nos setores mais adequados aos seus perfs”.

O levantamento foi realizado com base nas competências técnicas e nas competências comportamentais como forma de conhecer o perfil do servidor recém contratado. O trabalho auxiliou na lotação em outros setores que não os previamente definidos e também para sugerir ações de capacitação e desenvolvimento por competência. O levantamento indica ainda a percepção inicial dos novos servidores ao chegarem nessa Casa de Ciência.

Texto: Silvia de Souza Leão

Galeria de Imagens: