Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reitores do Centro-Oeste buscam troca de conhecimento no Museu Goeldi
conteúdo

Agência de Notícias

Reitores do Centro-Oeste buscam troca de conhecimento no Museu Goeldi

Os reitores da UFMT, UNEMAT e UFMS conheceram o Parque Zoobotânico na segunda-feira
publicado: 29/11/2016 17h15, última modificação: 14/03/2018 14h28

Agência Museu Goeldi - Na manhã da última segunda-feira (28), o Museu Goeldi recebeu dirigentes de três Instituições de Ensino Superior do centro-oeste. Myrian Serra, da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Marcelo Turine da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e Ana Maria Di Renzo, da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Eles se reuniram com membros da diretoria do Museu Goeldi para discutir possibilidades de parceria. Myrian também estava interessada em conhecer a estrutura do Parque Zoobotânico, já que o zoológico da UFMT está em um processo de regularização.

Reitores de IEs do Centro-oeste visitam setor de veterinária do MPEGZoológico da UFMT - Único zoológico localizado dentro de uma universidade, o Zoológico da Universidade Federal do Mato Grosso existe há cerca de 40 anos. A UFMT está adequando suas dependências às leis de preservação animais. Visitar o Parque Zoobotânico e conhecer o trabalho dos profissionais que cuidam da fauna era um dos objetivos da representante da UFMT, Myrian Serra. “Queríamos conhecer a experiência de mais de 100 anos que o Museu já tem, e verificar as condições e parcerias tanto no campo do conhecimento, quanto no da pesquisa” explica.

Possíveis parcerias - Marcelo Turine afirmou que este é um momento significativo para visitar o Museu Goeldi e discutir os rumos da pesquisa no Brasil. “É importante esse processo de construção compartilhada pra gente otimizar os investimentos públicos” explicou o reitor. Ana Maria Di Renzo complementa falando sobre como o exemplo do Museu Goeldi é inspiração para a pesquisa no Mato Grosso: “Estar com as universidades aqui é a gente energizar, renovar as forças pra a gente continuar ainda mais fortalecido naquele espaço no Mato Grosso pra construir um espaço de preservação para gerações futuras”.

 

Texto: Juliana Araujo.