Você está aqui: Página Inicial > Museu Goeldi celebra pesquisadores mirins de 2018

Agência de Notícias

Museu Goeldi celebra pesquisadores mirins de 2018

A programação será neste domingo (14), no Parque Zoobotânico, e contará com a apresentação de parte dos trabalhos elaborados ao longo do ano pelos estudantes do Clube do Pesquisador Mirim. A entrega dos certificados aos integrantes marcará o encerramento da celebração.
publicado: 11/04/2019 17h20 última modificação: 11/04/2019 17h46

Agência Museu Goeldi - Neste domingo (14), será realizada a entrega dos diplomas e a apresentação dos resultados das turmas de 2018 do Clube do Pesquisador Mirim (CPM). O evento ocorrerá no auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, localizado no Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG). Esta será uma oportunidade para conferir um pouco de tudo o que foi aprendido e produzido pelos 90 estudantes que integraram o programa.

As atividades foram desenvolvidas em quatro turmas, cada uma com um olhar científico particular: "Biodiversidade Amazônica", "Amazônia: histórias e memórias", "Arte e Ciência no Museu" e "Saberes Amazônicos". Cada uma elaborou produtos didáticos representativos das pesquisas feitas pelos seus integrantes a partir de entrevistas, estudos de campo e bibliográficos. Todos esses materiais se transformaram em recursos pedagógicos úteis para atividades escolares e programações institucionais.

Para Sofia Menezes, oradora de uma das turmas, a experiência no Clube foi muito boa por permitir que os alunos interagissem e discutissem entre si, possibilitando que eles mesmos chegassem aos resultados. Para ela, que atualmente cursa o 7º ano do Ensino Fundamental, a vivência também ajudou na escola. “Os professores perguntam se sabemos tal coisa e a gente já sabe, porque já temos uma base, adquirida pelas atividades aqui no CPM”, conta Sofia.

O CPM está com inscrições abertas para as turmas de 2019. O prazo para os cadastros se encerram no próximo dia 17 de abril.

Biodiversidade e saberes amazônicos - A turma da linha temática "Biodiversidade Amazônica", orientada pelo educador e chefe substituto do Serviço de Educação do MPEG, Alcemir Aires, teve como objetivo conhecer parte da riqueza natural da Amazônia. Por meio de discussões em sala de aula e passeios pelo Parque, os alunos selecionaram 35 espécies, entre animais e vegetais, para confeccionar o kit educativo. O "Conhecendo a Biodiversidade Amazônica" é uma peça em madeira, com designer interativo, onde se pode reconhecer imagens e informações científicas correspondentes.

CPM 3.png

Os estudantes da equipe de "Saberes Amazônicos" entraram em contato com a cultura dos povos tradicionais da região. Entre as atividades realizadas, foi feito um passeio educativo à Comunidade do Cacau, na Ilha de Murucutu, onde vivem dois alunos do Clube do Pesquisador Mirim. Foi uma boa oportunidade para conhecerem de perto o dia a dia dos ribeirinhos. Houve também a participação de dois dos alunos nas Olimpíadas de Ciência na Floresta Nacional de Caxiuanã. O acúmulo de todas essas experiências pode ser compreendido a partir do mapa da Amazônia Legal criado pelos participantes, onde estão informações gerais sobre povos indígenas, ribeirinhos e quilombolas da região.

Em ambas as turmas, foram produzidas ainda cartilhas, que contém todas as informações dos produtos originais. Desse modo, os alunos podem levar impressas as informações dos materiais para suas casas.

Arte, ciência e memórias - O grupo "Arte e Ciência no Museu", orientado pelo educador Luiz Videira, apostou no espaço educativo privilegiado que é o Parque Zoobotânico. Houve oficinas de argila, pintura e palestras sobre arte, e as crianças produziram em conjunto o almanaque "Arte e Ciência: contos, curiosidades e passatempos". No produto, estão contidas informações sobre a fauna, flora e monumentos do Parque, contadas e ilustradas de forma descontraída pelos pesquisadores mirins. Há também passatempos, como quebra-cabeças, jogo dos sete erros, palavras-cruzadas, entre outros.

CPM 2.png

Em "Amazônia: histórias e memórias", o assunto abordado foi a história do Pará. Os alunos integraram passeios e roteiros turísticos por Belém. A história do Parque Zoobotânico foi analisada neste contexto e a partir de entrevistas feitas com os funcionários da instituição. Foram tantas as histórias intrigantes, que os pesquisadores mirins criaram a cartilha "Histórias e memórias do Museu Goeldi", reunindo relatos de 20 funcionários do Zoobotânico.

“São muitos os depoimentos curiosos, como o do Edson, por exemplo, que visitava o Parque quando vinha do interior, na época do Círio, e nunca imaginou que um dia fosse trabalhar aqui. Tem também o Davi, que disse que os pais, além de se conhecerem no Parque, comemoraram o casamento aqui”, afirma Luiz. Será exibida em vídeo a proposta da cartilha e o seu processo de criação.

Clube - Com mais de duas décadas de existência, o Clube do Pesquisador Mirim se consolida como rica iniciativa de aproximação de crianças e jovens com o mundo da pesquisa e da produção de conhecimentos sobre a sociobiodiversidade amazônica. Desde 1997 até o momento, já passaram pelo programa cerca de quatro mil alunos e muitos deles hoje integram o quadro de bolsistas, mestres e doutores da instituição.

Em suas aulas semanais, o CPM adota formas lúdicas e coletivas de estímulo ao aprendizado, incluindo experimentos e observações, materiais bibliográficos, vídeos, jogos e kits didáticos. Como fruto dessa experiência, é possível despertar a sensibilidade dos alunos e suas famílias para a ciência, o que muitas vezes se reflete na carreira profissional dos egressos e na contribuição para uma sociedade social e ambientalmente mais equilibrada.

Texto: Karolina Pavão

 

Serviço | Apresentação dos produtos do Clube do Pesquisador Mirim 2018

Data:  Domingo, 14 de abril de 2019.

Hora: 8h30.

Local: Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, Parque Zoobotânico do Museu Goeldi (Av. Magalhães Barata, 376 - São Brás, Belém/PA).